segunda-feira, 30 de março de 2009

José Geraldo Neres



Escrituras Editora, Livraria Martins Fontes e Livraria Alpharrabio
convidam para os saraus de lançamento do livro

Outros silêncios
de
José Geraldo Neres



Quarta-feira, 15 de abril de 2009
das 18h30 às 21h30
Livraria Martins Fontes
Av. Paulista, 509 - Cerqueira César - São Paulo/SP
Tel.: (11) 2167-9900
(Em frente à estação Brigadeiro do metrô. Convênios com estacionamento -
Rua Manoel da Nóbrega, 88 e 95 - primeira hora gratuita)


Quinta-feira, 7 de maio de 2009
das 18h30 às 21h
Alpharrabio Livraria e Editora
Rua Eduardo Monteiro, 151 - Jardim Bela Vista - Santo André/SP
Tel.: (11) 4438-4358

Nos dois saraus haverá leitura de fragmentos do livro pelos atores
Carlos Lotto, Rádi Oliveira, Vanessa Castro e Zenaide Paludo
Performance: Kiusam de Oliveira (corporeidade afro-brasileira)
Intervenção musical: Henrique Crispim (Banda Pierrot)
Na Alpharrabio, a apresentação será de Dalila Teles Veras, com pintura ao vivo por EMOL

Esta obra foi realizada com o apoio do Ministério da Cultura do Brasil - Fundação Biblioteca
Nacional - Coordenadoria Geral do Livro e da Leitura, e da Secretaria de Estado da Cultura de
São Paulo - Programa Ação Cultural - 2008 (ProAc)

---
Outros silêncios

José Geraldo Neres pertence, no Brasil, à minoritária família dos poetas que buscam na tempestade das imagens o sumo da verdadeira poesia. Neres se destaca por figurar entre os autores que nadam na contracorrente, no contrafluxo. Para ele, o valor poético está associado à imagem, como aproximação de realidades diferentes, sendo tanto mais forte quanto mais distantes forem as realidades por ela aproximadas.

O prazer da leitura de seu livro Outros silêncios se ancora, antes de tudo, em um sentir-se à deriva no interior de uma extensa metamorfose dos sentidos. Mergulho na sombra úmida da vertigem. São palavras a se desvestirem, camada por camada, do senso comum, desde o brilho de sol invisível sobre peles que cantam, até os confins do esqueleto a uivar um despenhadeiro de incêndios. E por isso o renascimento, um novo universo de palavras que passa a se mover na forma de sintaxes embrionárias, a conduzir a revelação dos sonhos antevistos pelas profecias, arcaicas habitações das primeiras manhãs dos mitos poéticos.

Como destaca Claudio Willer, no prefácio da obra, “a boa recepção da poesia de Neres, atestada por prêmios literários, participações em antologias, coletâneas e edições artesanais que precederam a publicação deste Outros silêncios, não apenas confirma a presença de um poeta de valor: é o indício de uma renovação”.


Sobre o autor:

José Geraldo Neres nasceu em Garça, SP, em 1966. Poeta, ficcionista, roteirista, produtor cultural, é co-fundador do grupo Palavreiros. Integrante do Grupo Gestor & Conselho Editorial do Ponto de Cultura Laboratório de Poéticas, e responsável pela seção Outra Margem, da revista homônima. De 2005/2008, atuou como assessor literário da Secretaria de Cultura de Diadema e, mais recentemente, curador da Sala Permanente de Vídeos da 8ª Bienal Internacional do Livro do Ceará. É autor de Pássaros de papel (Projeto Dulcinéia Catadora, edição artesanal, SP, 2007) e tem textos publicados em antologias, revistas e suplementos literários no Brasil e exterior. Organizou, com Floriano Martins, a Antologia de Poetas Brasileiros (Huerga & Fierro Editores, Espanha, 2007). Recebeu diversos prêmios literários e incentivos, dentre eles: Bolsista da Fundação Biblioteca Nacional (2007/2008), Programa de Intercâmbio e Difusão Cultural, Ministério da Cultura (2005), Mapa Cultural Paulista – Catálogo de Artes (2003/2004, 2005/2006, 2007/2008), Prêmio Nacional de Poesia Helena Kolody (2006, 3º lugar), Prêmio Cultural Plínio Marcos – Mostra de Artes de Diadema (2004), Concurso Nacional de Contos José Cândido de Carvalho (2004, 4º lugar). Participou ativamente de diversos eventos culturais, tais como: 1ª Bienal Internacional de Poesia de Brasília, Biblioteca Nacional de Brasília – DF (2008), 3ª Festa Literária Internacional de Porto de Galinhas – Fliporto (2007), 1º Festival Internacional de Poesía, Granada, Nicarágua (2005), 5º Encuentro Internacional Literario aBrace – Uruguay (2004), 2ª Mostra de Vídeo do Município de Mauá, com o curta-metragem “A Herança” (2003), 7º Encontro Regional de Escritores de Rio Claro (2003). O livro Outros silêncios, publicado pela Escrituras Editora, recebeu o apoio do Ministério da Cultura do Brasil – Fundação Biblioteca Nacional – Coordenadoria Geral do Livro e da Leitura, e da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo – Programa de Ação Cultural – 2008 (ProAC).
________________________

Título: Outros silêncios
Autor: José Geraldo Neres
Prefácio: Claudio Willer
Texto das orelhas: Afonso Henriques Neto
Capa e ilustrações: Floriano Martins
Gênero: Poesia/Literatura Brasileira
ISBN: 978-85-7531-318-3
Formato: brochura, 14 X 21 cm
Páginas: 160
Peso: 200 g
Preço: R$ 20,00
Escrituras Editora
______________

Carmen Barreto
Comunicação e Imprensa
imprensa@escrituras.com.br
Escrituras Editora
Rua Maestro Callia, 123 - Vila Mariana
04012-100 - São Paulo-SP
Novos telefones: (11) 5904-4499 (Pabx)/5904-4492 (direto)
Visite nosso site: www.escrituras.com.br


ADOLFO MONTEJO NAVAS



Adolfo Montejo Navas, poeta e crítico, nasceu em Madri em 1954 mas mora no Brasil há mais de quatorze anos. Colaborador de diversas publicações culturais da Espanha e do Brasil, é correspondente no Brasil da revista de arte internacional Lápiz, de Madri, desde 1998, onde publica periodicamente ensaios e artigos. Foi correspondente do jornal El Mundo, Madri, na metade da década de 90 e foi crítico de arte do site no.com.br. no período 2001/2002. Colaborou intensamente com a revista Cult, São Paulo (participou do dossier Joan Brossa –com João Bandeira– e organizou o dedicado à Literatura espanhola contemporânea). Faz parte dos conselhos da revista/site LaGioconda.art.br e do jornal de crítica K de São Paulo, e é colunista do site www.confrariadovento.com.br Possuí textos críticos em livros e catálogos de Waltercio Caldas, Arthur Omar, Efrain Almeida, Artur Barrio, Regina Silveira, Nelson Leirner, Miguel Rio Branco, Anna Bella Geiger, Eduardo Coimbra, Victor Arruda e José Rufino. Tem realizado numerosas curadorias na Espanha e no Brasil, e a partir de 2004 é palestrante da Rede de Artes Visuais (Funarte).

É autor de 30 Duetos, em Poemas-Cadernos de Literatura 3, com Armando Freitas Filho (Impressões do Brasil, 1996), Inscripciones (Coda, Madri, 1999), Íntimo infinito (Moby Dick, Rio, 2001), Pedras pensadas (Ateliê, São Paulo, 2002), Na linha do horizonte/Conjuros (7 Letras, Rio, 2003), 49 silêncios (Ed. de autor, Rio, 2004), 6 Poemas instrumentais (ed. objeto, 2005), Da Hipocondria (Ed.7 Letras, 2005), Esse animal de água (Espectro Editorial, Belo Horizonte, 2005), Sín título, mas com imán (Revista Atlântica, 29, Cádiz, 2006), Ventreadentro (com Diana Araujo Pereira, ed. do autor, Rio, 2007) e Sobretempo (ed. com Dupla Design, Rio, 2007). Como tradutor destacam-se Poemas de Álvaro de Campos/Fernando Pessoa, I, II e III (Hiperión, 1998) e Correspondencia Celeste (Nueva Poesía Brasileña 1960-2000) (Árdora, 2001), além de vários livros de Armando Feitas Filho (Cabeza de hombre, Hiperión, 1995; Cable tierra, DVD, 2002), Sebastião Uchoa Leite (Contratextos, DVD, 2001), Carlos Drummond de Andrade (Sentimiento del mundo, Hiperión, 2005), e em breve, Waly Salomão (Algarabías y otros poemas).

Tem recebido várias bolsas de tradução (do Dpto. Nacional do Livro-Biblioteca Nacional) e bolsa de pesquisa cultural (Literatura) da RIOARTE, 2001, para o livro É chapa quente - Dicionário de vozes cariocas, , em processo de publicação. Idealizador e organizador do livro de Anna Bella Geiger – Territórios, passagens, situações (Ed. Casa da Palavra, Rio, 2007), com o apoio da Petrobrás / Memória das Artes – 2004. Autor também de Marcos Chaves (Ed. Casa da Palavra, Rio, 2007). Em breve aparecerá o volume “Aproximações críticas (Arte brasileira contemporânea)” (Ed. Unimarco, São Paulo), com parte da produção crítica de artes visuais e em 2008 o ensaio “Fotografia e Poesia (afinidades eletivas)” (Ed. Jorge Zahar, Rio de Janeiro). Vem realizando a partir de 1994 diversas exposições como artista plástico de poemas-objeto e visuais, sendo a última mostra individual Livros-objeto-livros, no Centro Dragão do Mar, Fortaleza, 2006, e em parceria, Exposição de arte, de Eduardo Coimbra, com Amália Giacomicini, Paço Imperial, Rio, 2006.


(Dados extraídos de As Escolhas Afectivas - Ver link em Outras Margens)